Use o cupom CADASTRO10 para ganhar R$10 de desconto na primeira consulta. 🎉
Telemedicina

A IA pode substituir os médicos?

O debate sobre o papel da Inteligência Artificial (IA) na saúde tem sido impulsionado pela possível integração no SUS. Embora a IA traga benefícios, destaca-se a importância dos médicos para atender às complexidades emocionais e de cuidados. A telemedicina, como o app Olá Doutor, demonstra uma fusão eficaz de tecnologia e cuidado humano. O treinamento e avaliação dos médicos garantem a qualidade. A IA complementa, mas não substitui, a empatia e habilidades humanas, essenciais para um atendimento abrangente e resultados de saúde positivos.

Recentemente saíram notícias de que o Ministério da Saúde avalia adotar o uso de Inteligência Artificial (IA) no Sistema Único de Saúde (SUS). Conforme a secretária de Saúde Digital, Ana Estela Haddad, estão acompanhando a tramitação do PL (projeto de lei) n° 2.238 de 2023, que regulamenta a inteligência artificial, e analisando os impactos e especificidades das suas aplicações na área da saúde.

A utilização da Inteligência Artificial na área da saúde, incluindo pelo SUS, pode trazer inúmeros benefícios, mas também levanta preocupações e desafios que precisam ser cuidadosamente considerados e gerenciados.

O papel essencial dos médicos na Era Digital

Entendemos ser essencial o atendimento por um médico, para que tome conhecimento do caso completo e realize o serviço necessário, desde a consulta, diagnóstico, emissão de receitas médicas, solicitação de exames complementares, monitoramento de pacientes, orientação até o aconselhamento médico.

Telemedicina e a dimensão humana do cuidado

Já foi comprovado que o atendimento humanizado amplia a eficiência e adesão do paciente ao tratamento. Quando uma pessoa procura um serviço de saúde, provavelmente ela está preocupada, insegura, e vulnerável. Neste momento de instabilidade, a pessoa precisa de um atendimento humanizado, de forma que ela se sinta acolhida e não apenas tenha seu “problema resolvido”. O atendimento humanizado coloca as necessidades do paciente em primeiro lugar, e não a doença (ou o problema de saúde).

Apenas médicos possuem habilidades humanas e conseguem agir com empatia com o paciente. Um atendimento médico com empatia constrói confiança, uma vez que o médico vai ouvir atentamente o paciente, prestar atenção aos seus sentimentos e necessidades e ser compreensivo, dando o melhor suporte para o momento.

Óbvio que concordamos que a tecnologia veio para facilitar e melhorar a vida das pessoas, incluindo na área da saúde. Um exemplo de sucesso da união de tecnologia e saúde foi a telemedicina, onde o paciente consulta online (mas ainda assim vai ser atendido por um médico).

A telemedicina também evoluiu e agora existe a opção de realizar consultas médicas via chat, ou seja, a telemedicina assíncrona. Logo, o paciente ainda será atendido por um médico real, com CRM ativo, que fará um atendimento completo e humanizado, porém a consulta não será “ao vivo” com câmeras ligadas, e sim através de troca de mensagens e mídias.

Um exemplo de telemedicina assíncrona é o Olá Doutor, um aplicativo que conecta médicos a pessoas com necessidades médicas. A consulta é realizada via chat dentro do app, então ambos podem enviar mensagens, fotos, vídeos e áudios, sem a necessidade de ligar a câmera. E o melhor, não precisa agendar. As consultas começam praticamente na hora que o paciente solicitar atendimento, no momento que algum médico estiver disponível para atender. Atualmente o tempo de início de consulta varia de alguns segundos até 4 minutos. A consulta acontece normalmente, como se fosse presencial. Caso o médico achar necessário, pode fornecer receita de medicamentos (inclusive controlados), requisição de exames e até atestado médico.

O Olá Doutor, para garantir que os médicos farão o devido atendimento humanizado (Acolhimento Olá Doutor), realiza treinamentos antes de os médicos iniciarem a atender no aplicativo. Ainda assim, após o término da consulta, o paciente pode avaliar o médico e a consulta. Caso necessário (paciente dê nota baixa ou conteste), o atendimento será avaliado pelo médico gestor responsável e ele tomará as devidas providências.

Complementaridade da IA e resultados humanizados

Assim, embora a inteligência artificial possa ser uma ferramenta poderosa para melhorar a eficiência e a precisão em várias tarefas médicas, a complementaridade entre tecnologia e habilidades humanas é essencial para fornecer um atendimento médico abrangente e de qualidade.

Telemedicina promove o bem-estar

O atendimento médico humanizado, mesmo que através da telemedicina, não apenas promove o bem-estar emocional dos pacientes, mas também pode levar a resultados de saúde mais positivos. Empatia, respeito e comunicação são essenciais para garantir uma experiência mais satisfatória e eficaz aos pacientes.

Para conhecer o aplicativo Olá Doutor, baixe e consulte clicando aqui ou visite o site!

Compartilhar isso:

Veja mais

Leia também

A Revolução da Telemedicina: Receitas médicas à distância

Médico generalista: desvendando a figura vital da medicina

Canabidiol e a revolução na telemedicina: benefícios e avanços em tratamentos médicos

plugins premium WordPress
Escaneie o QR Code
Você será redirecionado automaticamente ou pode acessar uma das lojas para fazer o download.